Embora espere vê-lo em breve, escrevo-lhe estas coisas agora, para que, se eu demorar, você saiba como as pessoas devem se comportar na casa de Deus. Ela é a igreja do Deus vivo, coluna e alicerce da verdade.” (1 Tim. 3.14-15)

 

Foi Jesus Cristo quem criou a Igreja, agência do Reino de Deus aqui na Terra para este tempo. E a criou para dar continuidade ao seu ministério, para anunciar o Evangelho de Salvação em todo o mundo, para levar pessoas ao arrependimento e para mais perto de Deus e para fazê-las melhor. Por isso…

 

1 – A Igreja é imprescindível neste tempo.

2 – A Igreja tem uma direção clara, uma missão inequívoca e que é prioridade: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado.” Mateus 28. 19-20)

3 – A Igreja são os crentes reunidos em Cristo para cumprir uma missão, até que Ele volte.

4 – A Igreja é o lugar de adoração, de oração, de proclamação, de perdão, de salvação, de ensino, de edificação, de comunhão e de expansão do Reino.

5 – Nenhuma Igreja é perfeita, pois é composta de pessoas imperfeitas, mas estas regeneradas devem buscar a perfeição em Cristo – nosso modelo e alvo.

6 – A Igreja, saudável e bíblica, faz toda a diferença na comunidade em que está inserida, através do testemunho de seus membros e das ações realizadas.

7 – A Igreja sofre e sofrerá perseguição, quando está realizando a Obra de Deus. Mas isso nunca foi motivo para parar, esmorecer ou voltar para trás.

8 – Os membros da Igreja são pessoas diferentes, mas com o mesmo Senhor, a mesma Fé e o mesmo Propósito. Às vezes discordam, às vezes falham, às vezes contrariam, mas SEMPRE tendo Cristo como modelo, o fazem em amor e buscando unicamente a Glória de Deus.

9 – Ninguém é dono da Igreja, a não ser Jesus Cristo. Todos os membros, inclusive a liderança é composta de SERVOS iguais perante Deus.

10 – A Bíblia é a única regra de fé e prática da Igreja, lida à luz de Jesus Cristo, direciona a fé, o comportamento, a mensagem e as decisões. Nenhuma conceituação humana, ou teologias feitas por homens, ou experiências pessoais, ou grandes ideias filosóficas ou místicas, ou mesmo com aparência de bondade e retidão, suplantam a Palavra de Deus.

11 – Jesus Cristo é o fundamento, a mensagem, o modelo, o autor e o consumador, o início e será o fim da Igreja, quando voltar. Não há tema, assunto ou motivo maior que Jesus Cristo.

12 – Na Igreja os crentes têm o AMOR como base para todas as coisas, o respeito mútuo como forma de tratamento, o temor a Deus como forma de vida. Vãs discussões, brigas, partidarismo, facções ou qualquer outra coisa que cause divisão são expressamente condenadas pela Bíblia.

13 – A Igreja e seus membros devem dar bom testemunho dentro e fora. Tudo que um crente faz revela o que ele crê, e tudo que a Igreja faz, mostra quem ela é. Com isso o nosso testemunho é uma forma de anúncio da mensagem de Cristo.

14 – A Igreja jamais deve ficar indiferente às crises, mazelas e sofrimentos humanos.

15 – A Igreja está acima de qualquer partido ou posição política humana e não deve permitir que isso influencie em nada a Igreja.

16 – A Igreja é lugar para pessoas imperfeitas arrependidas. Um lugar de arrependimento e perdão. Um lugar de escuta, onde nós devemos e podemos chorar com os que chorar e se alegrar com os que se alegram.

17 – A Igreja se multiplica e cresce em número. Plantar outras igrejas é, desde o Novo Testamento, parte do trabalho da Igreja.

18 – Fazer missões é o que move a Igreja. Bem perto, chamamos de evangelismo, mais longe de missões; em todas as suas abrangências e nuances: urbanas, estaduais, nacionais e mundiais. A Igreja é quem faz, sustenta, envia e intercede por missões, cooperando para isso, se necessário, com nossas Juntas Missionárias.

19 – Deus chama SERVOS para liderarem a Igreja, estes devem ter o chamado, o preparo e o envio supervisionado pela Igreja. Devem ser cuidados, pois velam por nossas almas, e devem dedicar suas vidas com retidão, consagração e humildade na Obra do Senhor. É um privilégio inigualável servir a Deus, mas também acompanhado de muitas lutas. Devemos orar e cuidar de nossos pastores.

20 – A Igreja universal é composta por todos os crentes, ao longo da história, em qualquer tempo e lugar que foram salvos por Jesus Cristo. Esta Igreja estará reunida na Eternidade. A Igreja Local é a reunião dos crentes, neste tempo, que conhecemos pelos nomes e suas histórias, na qual devemos estar vinculados e fazendo ao Obra do Senhor.

21 – Na Igreja celebramos o Batismo por imersão (forma de ingresso na Igreja e testemunho de fé) e a Ceia do Senhor, quando lembramos do sacrifício de Jesus por nós. São símbolos importantes e ordenanças de Cristo.

22 – A Igreja tem uma tradição, composta pela sua história e trajetória. A tradição é didática.

23 – A Igreja exerce a disciplina, nos moldes de Mateus 18, com amor, humildade e retidão. A Disciplina cristã não é condenatória e punitiva, mas visa o arrependimento, a reconciliação e o desenvolvimento rumo a maturidade cristã. Lembrando que todos somos pecadores.

24 – A Igreja é o melhor lugar do mundo para se estar, e quando nos encontramos na presença do Senhor, aquele lugar é santo, a reverência deve ser dada, o respeito anunciado e a Glória do Senhor engrandecida. É um pedaço do Céu, é um vislumbre da Eternidade, é a Casa do Senhor.

 

Pr. Rubens da Costa Monteiro

Endereço

Rua 16 (esquina com a Rua 13)
n°286 – St. Central, Goiânia-GO
74015-020 (ver no mapa)

Contato

Telefone: (62) 3223-1717
WhatsApp: (62) 99118-9306
secretaria@pibgoiania.org.br

Redes Sociais